Quem sou eu?

Sou um cara nascido no interior do Rio de Janeiro, em uma bela cidadezinha chamada Carmo, em 5 de julho 1981.

Pelo que minha mãe diz, sempre fui muito inteligente. Acho que com o tempo a gente vai perdendo essas qualidades que temos na infância, vai dizer?

Sempre tive interesse por qualquer coisa que fosse eletrônica. Adorava desmontar as coisas pra saber como era por dentro e, claro, nunca conseguia montar direito de novo. “Olha mãe, sobrou um parafuso. Ah, não deve ter importância, né? Só um parafuso”.

A família era pobre. Aliás, é pobre até hoje. Minha sorte foi ter um “anjo” no meu caminho. Meu tio, Vanderlei, que resolveu pagar meus estudos, em escola particular, curso de inglês, e o meu amado curso de informática, no então famoso “John’s Computer” de Além Paraíba.

Lá aprendi a mexer com o DOS, conheci pela primeira vez um “kit multimídia”, me encantei com o windows 3.1, e aprendi a programar. Em clipper.

Foi o primeiro contato que tive com computadores. Pra mim aquilo era maravilhoso. Sempre me dei bem nos cursos, aprendia tudo muito rápido. Infelizmente naquela época ainda não tinham inventado o Google.

Só fui ter um computador pra chamar de meu aos 18 anos. Comprei com o dinheiro da venda de uma meia dúzia de cabeças de gado que eu tinha no sítio do meu avô. Quando nasci, me deram uma bezerra de presente. Ela foi procriando, procriando, e virou um computador. Mundo estranho esse.

Era um K6-2 500, com 64MB de RAM e HD de uns 4GB. Ainda existe. Está na casa da minha mãe.

Isso foi na época que consegui entrar na faculdade. Passei pra UFF, curso de ciência da computação. Curso esse que, aliás, não terminei até hoje e não tenho esperanças de terminar.

O mundo dá voltas, a gente vai mudando. Nunca tive outra opção de carreira. Sempre disse que queria trabalhar com informática, desde pequeno. Mas ciência da computação, chegou uma hora que deu no saco.

Um belo dia fui apresentado ao Linux. Cheguei em casa, instalei, fucei, fiz merda, instalei de novo, fiz merda de novo, e assim fui aprendendo a mexer com ele. O Linux me fez voltar a ter um interesse pela informática que já estava se perdendo por causa da desilusão com a faculdade.

Outro belo dia, conheci o Tableless. E resolvi fazer um site. Esse aqui.

No início escrevia sobre linux. Depois mudei o foco pra web e pode ser que dia desses mude de novo pra sei lá o quê. Esse site me trouxe muitas alegrias, conhecimento, contatos, alguma (pouca, claro) notoriedade por aí, na “blogosfera” e vem dando bons frutos ao longo do tempo.

Trabalhei por 6 anos em um banco. Trabalho de merda, muito ruim mesmo. Nunca trabalhem em banco, crianças. Guardem esse conselho com vocês.

O dia mais feliz da minha vida foi quando consegui me livrar desse banco. Foi como tirar uma tonelada das costas.

Mas, claro, esse só foi o dia mais feliz da minha vida até chegar o dia que foi realmente o mais feliz. O dia do nascimento do meu filho, Murilo.

Quem é pai sabe o que estou falando. Quem não é só vai saber se for pai um dia. É uma emoção tão grande, mas tão grande que não dá pra explicar. É aquele momento em que qualquer marmanjo, de barba na cara, chora feito criança. Chora mais que o bebê que acabou de nascer.

O nascimento do Murilo iniciou uma nova etapa na minha vida. Sou pai. É delicioso dizer que sou pai. Sou pai. Pai de um moleque lindo, esperto, cheio de saúde. Ser pai é a melhor coisa do mundo. Anotem aí também, crianças. Dá trabalho, dá despesas, muitas, aliás, mas vale cada segundo, cada centavo.

Hoje trabalho com desenvolvimento web, otimização para sites de busca (SEO), acessibilidade e afins. Quer me contratar, entre em contato.

Atualmente trabalho no UOL como coordenador de marketing online, com foco principal em SEO e mídias sociais, mas acabo me metendo em todos os assuntos da área de uma forma ou de outra. Se você for um bom marketeiro online, principalmente um bom SEO, entre em contato e me mande seu currículo.

Esse é um resumo mal feito da pouco interessante personalidade que vos fala, Bruno Torres. Foi escrita em poucos minutos e vai sofrer muitas alterações, com certeza. Mas é tudo verdade. Esse sou eu.

58 Comentários sobre “Quem sou eu?”

Faça um comentário

#1 | Jadson Silva

Show seu “sobre”. Também sou pai e compartilho das mesmas palavras. Parabéns bela sua biografia.

Mudando um pouco de assunto – nem sei porque me veio isso agora, acho q foi que li que trabalha atualmente com otimização para sites de busca – gostaria que tirasse uma dúvida:

Sempre que faço um site gosto de ocultar os arquivos utilizados. Por exemplo, crio um index.php que interage com todo o resto do site. Assim, para navegar pelo site, utilizo variáveis como ?to=historico e, de dentro do index.php, uso “require_once” para um arquivo historico.php. Para sites de busca, seria melhor ter um arquivo para cada assunto distinto, por exemplo: historio.php , sobre.php, inicial.php … ou não faz diferença.

No aguardo, desde já agradeço!


[…] Nossa, faz tempo que o Bruno Torres não aparece em seu blog. […]


#3 | Luis Filipe Costa Carvalho

Boa kra, uAHha gostei do texto. e realmente faculdade de Ciencia da compuatação as vezes enche o sacu! AUHUAHa. bela biografia! mas como voce disse. muita cosia ainda tem que mudar. flw abraço


#4 | Jess

Primeiro parabéns, claro.
Segundo, não deixa o Murilo perder essas coisas que a gente vai tendo com o tempo 🙂
Terceiro, como futura mãe, fico pensando.. a gente montava e desmontava coisas e aprendeu a usar ferro de solda e agora lançam umas coisas tipo iPod Nano, e nunca mais vai sobrar parafuro.

Será que vai sobrar linha, quando nossos filhos refizerem o firmware desses troços?


#5 | José B. Vieira

Cara, você é fera mesmo, no bom sentido, alias acho a maioria dos “blogueiros” nacionais pessoas inteligentes acima da média, gente que nos informa muita coisa boa, que se formos procurar na WEB sosinhos estaríamos sempre meios ignorantes. Vale a pena vocês existirem. Parabéns pelo seu “Quem sou eu”. 29/01/2007 – 12:01hs


#6 | Dael

Prazer, Dael Limaco. =)


Legal, é bom saber mais sobre os blogueiros que a gente lê!
Abração


Nossa Bruno, acompanho direto seus posts e fiquei surpreso!
Meu pai nasceu em Carmo também e eu fui ter um computador para chamar de meu aos 18 anos…só faltou o “anjo” na minha vida para pagar meus estudos…heh…me identifiquei muito com a sua BIO…espero chegar a ser tão competente quanto vc…abç e parabéns cara!!


#9 | melo

Nem fala. Foi difícil agüentar os 4 anos de ciências da computação aqui da UFSC…

Mas eu sou brasileiro, e não desisto nunca! haha


Me identifiquei com a biografia, até um ponto por aí. Caramba, será que todo mundo já teve um K6??? Força, e vá adiante. Gostaria de ser uma pessoa como você um dia, parabéns.


Bruno

Eu corria atrás de uma notícia de última hora, quando comecei a ler o seu feed. Li o post todo, como se estivesse lendo um livro.

Dizem que ler biografias é muito chato. Discordo. Sou um amante das biografias. É como se você parasse de ser você mesmo por um tempo e começasse a viver a vida da outra pessoa.

Abraços,
Leo Pinho
http://www.tnow.com.br
http://www.etudo.com.br


Q bnito 🙂
Crtz aew q mta parte de sua biografia parece com a d muitos aew, mtos msm!!! Isso é bom, ruim, sei lá…
Tem dias q eu acho q vc já tinha feito um curso d publicidade e propaganda, prq, afff, vai se auto-divulgar assim lá longe.
Mas é isso aew, seu espaço tá aki, mtos usam como leitura diária, inteh eu, mas tah bom.
Seja lah como for, parabéns.


#13 | Dayara Adlen

Parabéns,

Tenho que escrever algo do tipo “Quem sou eu?” e a única coisa que vem na minha cabeça é meu nome.

Parabéns por conseguir descrever com bastante clareza quem é você.


Ae seu filho tem o nome igual ao meu 🙂 , meu sobrinho de 3 anos se chama Murilo tambem , boa escolha modestia parte é um nome bonito rsrs


#15 | cleonir

bah muito legal mesmo
parabems


Fala, Bruno!

Aqui é um compatriota seu, carioca da ‘clara’ – já que sou do interior do RJ também.

Há cerca de um ano, venho dando minhas cacetadas na preparação de um site voltado ao ensino da Língua Portuguesa para estrangeiros.

O que descobri foi que muitos brasileiros começaram a freqüentar o site – e baixar os ebooks – para aprender inglês.

Chegando a hora de ‘monetarizar’, comecei a futricar no Adsense, e acabei te encontrando. Caramba! Você escreve bem pra burro!

Brincadeira. Você é bom mesmo, e demonstra pura sua pura inteligência ao contribuir com a comunidade Web de forma simples e direta.

Meus sinceros parabéns. Espero que nossos caminhos se cruzem mais vezes.

Aquele Abraço!

Charlles Nunes

Ah, e parabéns pelo Filhote. Tenho uns 4 desses aqui em casa, e você tem toda a razão: são nossa alegria de viver!


eu sempre acho interessante ver como as pessoas contam suas vidas, pois revela muito de quem sao, suas prioridades e amores, etc.

apesar de vc parecer colocar o filho em primeiro lugar, em tese, vc praticamente só falou da sua relação com coisas eletrônicas, computadores e trabalho de modo geral, dando a entender que essa sim é a verdade prioridade da sua vida.

sei q vc vai dizer que nao eh, mas se nao fosse, o texto teria uma estrutura inversa: vc falaria do seu filho, do parto, de como ele nasceu, de como ele eh (ou seja, tantos detalhes quanto deu sobre sua relacao com computadores) e no final diria, ah, sim e também trabalho com computadores, trabalhei em banco, hoje faco isso e pronto.

tb achei reveladora a completa ausencia de qualquer referencia a mae do bebe, como se ele tivesse nascido de geracao espontanea. vc passa direto do trabalho pro filho sem mencionar quem eh sua mulher, como a conheceu, as felicidades que ela lhe proporcionou, ou nao, etc. na verdade, essa foi a coisa que mais me chamou a atenção. sua companheira, aparentemente, não tem nada a ver com quem você ou com sua história de vida. fiquei pensando: será que ele é separado? será que está em processo de separacao? será que o filho foi producao independente? olha, se vc for casado, muda o texto antes que sua mulher veja. eu ficaria puto, se fosse ela.

por favor! aqui nao tem nenhuma critica a vc, eu adoro seu blog, leio sempre e comento pouco, mas nao resisti a compartilhar essas analises. na verdade, eu estudo literaratura, o que nada mais é do que tentar descobrir os segredos que o texto nao quis revelar. nao existe certo ou errado quando a gente conta a nossa historia, mas contar uma historia eh uma escolha entre o que mencionar e o que nao mencionar, e sao nessas escolhas que a gente se revela enquanto pessoa.

grande abraco,
alex

se quiser, ou se ficar chateado, pode apagar esse comentario


[…] Bruno Torres é um ícone indiscutível da blogosfera brasileira. Só de assinantes do feed RSS são mais de […]


#19 | Guilherme Costa

Cara, parabéns pela sinceridade da sua biograia. poucas pessoas têm a coragem de, conscientemente, colocar a cara a tapa assim, na rede. E parabéns pelo Murilo, também.
A propósito do seu K6-II 500: estou escrevendo agora através dos circuitos da velha e valente Shuttle AK31 (KT-266A), lembra? Se estiver a fim de montar um museu particular, podemos negociar, hehehehehe!


#20 | Jack

Bruno, parabéns , pessoas dedicadas assim merecem o sucesso. Você merece.


Nossa Bruno, quando eu crescer quero ser igual a você(frase batida mas é verdade…)


#22 | lilian

Achei muito bacana seu texto, é quem sou eu….? esta é uma pergunta que todos os dias me faço….Parabéns pelo seu filho….


#23 | Luis

Até a parte que “ciência da computação tem hora que deu no saco” lembrei bastante de mim, apesar de ser “novo” ainda estou no 3 pro 4 semestre de computação mas tem hora que da no saco, ter que viajar e pra estudar, voltar cansado, trabalhar de novo no outro dia, ficar no computador quase 10 horas por dia, fora trabalhos de faculdade etc é foda.
Comecei trabalhando com web por acaso, estagiario de informatica, o webmaster da empresa saiu e me chamaram pra quebrar um galho, tô lá 2 anos trabalhando com os sites da empresa, não sabia nada (nada mesmo) de criação de site, css, html, asp, javascrip, santo google, agora me interesso cada vez mais pelas novas tecnologias web e provavelmente vou ficar nesse ramo durante muito tempo, e pessoas como vc, henrique, elcio, maujor e sites como imasters me ajudaram muito e me fizeram gostar dessa área.
Parabéns.


Bruno achei a sua história de vida muito legal, principalmente a parte do “anjo”, eu acredito que na vida sempre surgem oportunidades e você teve a força de vontade para pega-la.

O seu blog é 10 vc falando do seu filho tbm é 10. Sorte na vida e saúde para o guri.

[]’s Anselmo Battisti


Opa shidoshi!
Bacana sua biografia, vc é uma cara muito engraçado mesmo.


Nossa, que descrição interessante, prende o leitor até a ultima linha, muito bom!

Ganha, de longe, da minha…


#27 | lidiane santos

muito bom, sabemos que na vida passamos por muita dificuldade, mas é lutando que conseguimos chegar nos nossos objetivos ok!


#28 | vinicius

pow kra comentarioo showw de bola!

u qui eu tenho pra ty dizer qui vc é um gênioo! [:p]

abraço irmão !

fik na paz


#29 | LORRAYNY

Ola,
estava fuçando aqui na net, e achei esse site, olha na hora que vi seu texto me deu prguiça, mas mesmo assim li, e não me arrependo, sabe por que?
Eu estava procurando algo para me animar, estou desiludida nos estudos, no trabalho, no namoro…
Enfim, foi legal ler sua história, e ver que realmente a vida da voltas mas o que realmente importa é nunca desistir, e vira aki, ali e nunca parar de rodar, pois se pararmos é por q estamos mortos!!!!!
Valei e tudo de bommm!!!!


parabens!
mto bomm


#31 | Roosevelt

Bruno, parabéns por descobrir ser um homem feliz. Muitos buscam por isso e não a acham. como vc disse: Mesmo com despesas, vale cada centavo. Parabéns por ter um objetivo e expectativas de conquistas.


#32 | lidiany freire

cara muuuuuuuuuuutio legal sua biografia….tava pesquisando na net como fazer uma biografia e achei a sua super 10 mesmo….
párabéns pelo seu filho

bjim


que sou eu sou uma criaça feliz cheia de snemento muito e muito feliz maraviliosa e aminha vida e muito d++++ feliz…!!!!!


Oi Bruno.
Gostei da suas biografia também.
Parabéns pela trajetória, humildade, sinceridade e coragem.
Sucesso pra vc.


Parabens pela trajetória, espero que venham muitas coisas boas ainda na sua vida. Depois de ler isto, só me incentivou mais a fazer o que eu gosto.
Abraço


#36 | Mayane

Tava procurando “quem sou eu” para uma redação da escola e cai aqui
haha gostei do texto
beijos


#37 | Iris

Eu tenho um filho que não quis ser bancário, e nem terminou o bendito Ciência da computação[rsrsrs] e nem vai terminar, acho eu…Você tem um talento a mais a ser explorado, e não é a informática, ESCREVA MAIS!!!As pessoas se encantam com suas palavras, siga o meu conselho, ESCREVA!!!Um abraço…


#38 | Livaní

estava vendo algo sobre “quem sou eu?” e dei de cara com esse texto muito massa!!! parabéns kra!!!
fica c/ Deus!


A pergunta é ótima: “Quem sou eu?”. As respostas podem ser ainda melhores!!! Certo dia um prego fez a mesma pergunta á um martelo. Sabe o que ele respondeu? “Ai mermão… acho que sou mais madeira do que ferro fundido”. Depois disso o martelo foi aclamado como “ghostwriter” e fez o “maor” sucesso. Afinal responder essa pergunta citando as circunstâncias que a vida quase sempre nos impõe é meio fod… Na verdade é não responder nada, Prefiro o martelo!!!


[i]dorei de verdade! parabens


#41 | Nara

Oiiiiii!

Estava aqui de bobeira na net e digitei no site de busca: Coisa legal na net.
Então apareceu um comentário de sugestão de sua biografia. Cliquei e …..Relamente! Achei uma coisa legal na net.

Parabéns pela clareza e expressão de sinceridade e humildade em cada palavra.

Sucesso!


#42 | wesley

hoje n posso dizer a mesma coisa, gosto muito de informatica e tenho um computador muito merda, e penso em arrumar um emprego para comprar um novo, ou seja, depois que terminar meus diversos cuursos de computação.

parabéns pelo blog!


Bruno,

Parabéns por conseguir ser você mesmo. :o)

Seu jeito de montar e desmontar me lembra meu filho mais velho. (Tenho 4.) Seu jeito sincero e envolvente de se expressar me lembra minha saudosa mãe.

Caramba… Ganhei o dia, só de visitar seu site! Se passar por perto de Angra dos Reis, nos faça uma visita. Vai ser legal á beça te conhecer!


#44 | Ingrid

Eu sou o tudo.Eu sou o Nada.
Sou os livros que li,os momentos que passei,eu sou os brinquedos que brinquei,e os amigos que conquistei.Sou o amor que dei,e os amores que tive,as viagens que fiz,e os esportes que pratiquei.Sou minha matéria preferida,minha comida predileta,essa sou eu…eu mesma,será que vais entender? Sou o ódio resguardado,sou os sonhos realizados,os objetivos alcançados.Eu sou o meu interior,mas tambem meu exterior.Sou um conjuntos de fatores que voce não pode entender.Sou a saudade,os abraços que ja dei,eu sou o passado,mas tambem o presente e o futuros,sou os meus atos.
Sou o perfeito,Mas tambem sou o impoerfeito.Sou o contraste e a contradição.Sou a complexidade do mundo.
SOU O QUE NINGUEM VÊ.


#45 | Emerson

Parabéns suas matérias são ótimas, depois vou lhe enviar meu site para você fazer uma análise!!!


#46 | MEIRI

Parabéns pela a humildade e serenidade, ao relatar sua história….lindo como vc.


[…] Bruno Torres é um ícone indiscutível da blogosfera brasileira. Só de assinantes do feed RSS são mais de […]


#48 | Rita

Alex Castro…
Somente vc esqueceu de que o texto do Bruno tem o foco do trabalho já que esse site é sobre o trabalho dele. E vc, como estudante de literatura, deveria ter percebido isso…
O texto dele é ótimo e somente vem aqui criticar aqueles que não possuem a mesma capacidade.

Parabéns, Bruno, pelo seu trabalho!


#49 | Mário

Valeu foi um valioso tempo que fiquei aqui lendo a sua biografia pode perceber sua sinceridade, a autenticidade das palavras as quais você escreveu a sua história, mostrando um pouco do ser que você faz parte.


#50 | nino

gostei mas ver se resume pq no fim eu nao entendo nadica de nada mas gostei fala mais


#51 | Angelo Márcio

Escrevi na busca do Google: Como ganhar dinheiro? – E apareceu um nome conhecido: Bruno Torres.
E aí descubri porque essa pessoa sumiu, não deu mais notícias… Ficou rico.

Bruno, meu camarada!!!
Antes de tudo quero saber: como está vc???
Parabéns pelo caminho seguido, pelo sucesso, pela família, pelo Murilo…
Não concordo, pelo menos em parte, sobre a sua opinião do período q trabalhou no banco. Não era tão ruim assim.
As pessoas que trabalhavam conosco era maneira. Claro que a chefia enchia o saco, mas os churrasquinhos, choppinhos bate-papo com os colegas de trabalho depois do expediente compensava.
Espero que, pelo menos, possa responder esse comentário.
E eu… Continuo no tal banco.
Afinal, ainda não estou rico.

Abraços!


#52 | Cristina

LOLOL

Sou de Portugal, passei por este site sem saber muito bem como, mas gostei do texto, principalmente a forma como conseguiste comprar o teu primeiro computador. Muitos parabéns por seres pai, e muita sorte na tua vida profissional, tb trabalho na área de informática.
Fica bem…


puts li seu texto! me amarro em histórias , e a sua é ótima … um abraço!


#54 | Gustavo Wouters

Muito boa biografia.

Deveria existir mais pessoas no mundo, como você.

Parabéns, e sorte com sua carreira.

Abraço.


#55 | lêda

É RAPAZ A VIDA NÃO É TÃO FÁCIL COMO PENSAMOS,”A VIDA E DURA”CHEIA DE ALTOS E BAIXO.PARABENS POR ESTÁ CHEGADO ATÉ ONDE CHEGOU,PELO QUE DIZ VC VENCEU MUITAS BARREIRAS E OBSTACULOS.FICO FELIZ POR VC,APESAR DE NÃO LE CONHECER.ESTOU TENTANDO VENCRE NA VIDA,TANTO EU COMO MEU ESPOSO,AXO Q VOU FAZER IGUAL A VC.SE DE UM LADO NUM DAR CERTO,CORRERÁ PARA OUTRO LADO,NAO E MESMO?


#56 | lara

olha bruno não convivi com vc ao menos te conheço mas eu acabei sem quer encontranco sua biografia e achei muito linda pois olha eu tambem queria ter esse privilegio de uma oportunidade de estudo pois força de vontade eu tenho mas nen sempre as coisa acontece como imaginamos eu tambem amo essa area de pc mas mas nen todo mundo tem a msm sorte mas ainda não desistir do meu sonho mas parabéns por vc ter conseguido


#57 | Shyenne

eu encontrei seu blog por acaso.. pesquisando msmo no google “quem sou eu”.. sei la.. aho q qria saber mais sobre mim sei la.. nem sei se isso eh possivel de se achar no google >-<.. mas voltando.. gostei mt da sua biografia.. serio msmo..bacana.. no fundo a gente acaba se identificando né..
Parabéns pelas conquistas


Olha aqui Sr. Bruno Torres, acredito em tudo que disse, parabéns amigo, também trabalhei no Bradesco por seis anos, é msm uma grande merda trabalha muito anda bem vestido mas de barriga vazia e sem grana no bolso, prefiro obra civil, Cara tbm fui o que não desejo ao meu pior inimigo, serei bem curto pq se for contar letra por letra passarei aqui uns 3 dias, mas fui andarilho por 6 anos, as marqueses de sp eu conheço todas, as antigas rodoviária do gricério e da praça júlio prestes eu cansei de apanhar pra sair das marquizes onde eu dormia, depois disso sem estudo, corri a traz de tudo e hoje eu sou micro empresário tenho uma construtora.
Parabéns por vc, esposa e filho, que a paz seja sempre ao seu lado. abraço: Lino Rocha


«

»

Deixe seu comentário


  • Fatal error: Call to undefined function challenge_form() in /var/www/html/brunotorres.net/web/wp-content/themes/bt2008_wide/comments.php on line 65