Particionamento de disco

Para complementar o artigo sobre instalação do Debian, vamos ver aqui um pouco sobre particionamento de discos. Esse artigo servirá não só para a instalação do Debian, mas para qualquer outro sistema operacional.

Quando você compra um HD, ele não vem preparado para receber dados. Para isso, ele precisa ser particionado. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não é necessário particionar o disco apenas quando se deseja ter mais de uma unidade em um disco só. Mesmo que você queira apenas uma, é necessário criar uma partição.

O que é uma partição

Uma partição é um espaço do disco que se destina a receber um sistema de arquivos – ou, em um caso particular que veremos adiante, outras partições.
Em sistemas DOS/Windows, cada partição recebe uma letra de unidade (C:, D:, etc). Em linux o esquema é diferente. As partições são nomeadas da seguinte forma: nome do dispositivo + número de partição.
Assim, a primeira partição do primeiro disco IDE (/dev/hda) se chamará /dev/hda1, a segunda /dev/hda2 e assim por diante.
Cada disco deve ter no mínimo uma e no máximo 16 partições.

Tipos de partições

Existem três tipos possíveis de partições: primária, estendida e lógica.

Partições primárias
Este tipo de partição contém um sistema de arquivos. Em um disco deve haver no mínimo uma e no máximo quatro partições primárias. Se existirem quatro partições primárias, nenhuma outra partição poderá existir neste disco. As partições primárias são nomeadas da seguinte forma:
  • /dev/hda1
  • /dev/hda2
  • /dev/hda3
  • /dev/hda4

Uma dessas partições deve estar marcada como ativa, ou seja, marcada como ‘bootável’ para que a BIOS possa iniciar a máquina por ela.

Partição estendida
Isso mesmo, no singular. Só pode haver uma partição estendida em cada disco. Uma partição estendida é um tipo especial de partição primária que não pode conter um sistema de arquivos. Ao invés disso, ela contém partições lógicas. Se existir uma partição estendida, ela toma o lugar de uma das partições primárias, podendo haver apenas três.

Se houver, por exemplo, três partições no disco, sendo duas primárias e uma estendida, o esquema de nomes ficará assim:
  • /dev/hda1 (Primária)
  • /dev/hda2 (Primária)
  • /dev/hda3 (Estendida)
Partições lógicas
Também chamadas de unidades lógicas, as partições lógicas residem dentro da partição estendida. Podem haver de uma a 12 partições lógicas em um disco. As partições lógicas são numeradas de 5 até 16. Em um disco contendo duas partições primárias, a partição estendida e 3 partições lógicas, o esquema seria o seguinte:
  • /dev/hda1 (Primária)
  • /dev/hda2 (Primária)
  • /dev/hda3 (Estendida)
  • /dev/hda5 (Lógica)
  • /dev/hda6 (Lógica)
  • /dev/hda7 (Lógica)

Note que, neste caso, não há uma partição nomeada como /dev/hda4, pois os numeros de 1 a 4 são reservados para partições primárias e para a partição estendida.

Perceba que, mesmo sendo 16 o numero máximo de partições em um disco, apenas 15 poderão receber sistemas de arquivos, já que uma delas será estendida.

Diferenças entre DOS/Windows e GNU/Linux

Em sistemas DOS/Windows, as partições serão enxergadas pelo sistema operacional como letras de unidade. As partições primárias e lógicas recebem, cada uma, uma letra de unidade iniciando com C (C:). A partição estendida não recebe uma letra de unidade já que não vai receber um sistema de arquivos e não vai ser usada para guardar dados e, por isso, não é acessível diretamente pelo usuário.

No linux a coisa é bem diferente. O usuário é quem controla o local onde serão montadas as partições do seu disco. Isso pode parecer um tanto estranho para quem está acostumado com o esquema do Windows mas, se você parar pra pensar, faz bem mais sentido.

Para efeito de exemplificação, vamos imaginar um disco IDE, com 6 partições. A primeira, primária, é onde está instalado o Windows, a segunda, também primária, é uma partição windows adicional. A terceira é a partição estendida, que contém três partições lógicas: uma onde será instalado o linux, a outra usada para swap e a terceira uma particão linux adicional para guardar dados do usuário.

Dessa maneira:

  • /dev/hda1 (Primária – Windows – sistema)
  • /dev/hda2 (Primária – windows – adicional)
  • /dev/hda3 (Estendida)
  • /dev/hda5 (Lógica – Linux – sistema de arquivos raiz)
  • /dev/hda6 (Lógica – Linux – swap)
  • /dev/hda7 (Lógica – Linux – adicional)

No windows nós poderiamos enxergar apenas duas destas partições, a primeira e a segunda – já que o windows não reconhece partições linux – e elas seriam apresentadas como as unidades C: e D:. Ao acessar ou gravar um arquivo no disco, você terá que saber em qual das duas unidades o arquivo deverá ficar.

Já no linux você poderá enxergar todas as partições e poderá montar três delas (a estendida e a swap não podem ser montadas) no seu sistema de arquivos raiz (/). A situação seria mais ou menos a seguinte:

A quarta partição, /dev/hda5 (lógica), que é onde o linux está instalado, será montada como o sistema de arquivos raiz (/), e dentro desse sistema de arquivos você irá criar pontos de montagem, que são diretórios vazios, destinados apenas para montar um outro sistema de arquivos. É interessante ressaltar que o diretório que será usado como ponto de montagem não precisa, obrigatoriamente, estar vazio, mas a partir do momento que uma partição for montada nele, seus arquivos serão escondidos e só voltarão a ser acessíveis quando ela for desmontada.

Usando este exemplo de particionamento, vamos criar três pontos de montagem:

  • /mnt/win (onde será montada /dev/hda1, partição primária onde o windows está instalado)
  • /mnt/winad (para montar /dev/hda2, partição windows adicional)
  • /mnt/musicas (onde será montada /dev/hda7, partição linux adicional, neste caso usada para guardar músicas)

A partição swap não pode ser montada, pois é um espaço usado pelo kernel para memória virtual e não com dados voláteis.
Deste modo, ao invés de ter que se lembrar de letras de unidade, que não são nem um pouco descritivas, você poderá usar o nome que quiser e acessar todos os sistemas de arquivos como se fossem diretórios dentro do seu sistema de arquivos raiz.

Para aprender como montar partições windows no linux, leia o meu artigo sobre esse tema.

Particionando o disco

Agora vamos aprender como efetivamente particionar um disco.

Ao particionar, você deve ter em mente 6 operações básicas: listar as partições existentes, criar uma nova partição, deletar uma partição, mudar o tipo de uma partição, marcar uma partição como ativa e gravar a tabela de partições no disco.

Vejamos como fazer isso usando três ferramentas para linux: fdisk e cfdisk.

Fdisk

O fdisk é a ferramenta mais básica de particionamento. Existe uma ferramenta com o mesmo nome para DOS, não confunda os dois. Eles são bem diferentes. Eu não recomendo o uso do fdisk, a não ser que seja a única ferramenta disponível. Não que ele não seja uma boa ferramenta, mas porque nele é mais fácil cometer erros, e um erro em particionamento pode causar um desastre, como perda permanente de dados em disco.

O fdisk é uma ferramenta de linha de comando, que é usado de forma interativa, ou seja, espera por comandos do usuário. É usado da seguinte forma:

[root@host] # fdisk [dispositivo]

onde [dispositivo] é o disco em questão, algo como /dev/hda.

Após digitar este comando, você entra no prompt do fdisk:

Command (m for help):

Os comandos que podem ser entrados nesse prompt são:

a – marcar uma partição como ativa. Será perguntado o número da partição.

d – deletar uma partição. Será perguntado o número da partição.

l – lista os tipos conhecidos de sistemas de arquivos.

m – mostra um pequeno help sobre os comandos.

n – criar uma nova partição. Será perguntado o tipo de partição (primária, estendida ou lógica). Para partição primária será perguntado o número (1 a 4) e para lógicas será usado o primeiro número disponível. Depois será perguntado o número do cilindro inicial da partição. O próximo disponivel será oferecido. Depois o cilindro final. Você pode entrar com o numero do cilindro ou com o tamanho em MB, algo como +500M.

p – mostra a tabela de partições existente na memória. Ela pode ser diferente da real, se houverem mudanças não salvas.

q – Sai sem salvar as alterações.

t – Muda o tipo de sistema de arquivos de uma partição. O número é um octal. Use a opção l para exibir as opções possíveis.
w – Gravar a tabela de partições no disco. Nenhuma mudança será salva até você dar este comando.

Cfdisk
O cfdisk é um front-end para o fdisk, baseado em curses (interface texto com menus navegáveis).
Nesta ferramenta você tem todas as opções que você tem no fdisk só que com uma interface mais agradável. Use as setas de direção [para cima] e [para baixo] para navegar pelas partições e as setas [direita] e [esquerda] para navegar entre as opções do menu.

Existem outras ferramentas para particionamento, mas o funcionamento é similar. Existem algumas como o QTParted que tem interface gráfica e tem uma operação bem mais simples.
Se você entender os conceitos básicos sobre partições, a ferramenta usada não vai importar muito.

Como sempre, qualquer dúvida me mande um e-mail, para bruno@brunotorres.net

44 Comentários sobre “Particionamento de disco”

Faça um comentário

#1 | William da Rocha

E ae Bruno, mais um artigo com qualidade.. e parabens..


#2 | Herculano Junior da Silva

Ótimo comentário


#3 | viviane

gostaria que me mandasse esse artigo para o meu e-mail e que fale um pouco do disco boot!

ficarei agradecida se me retornar!

obrigada.


#4 | Moises

Olá Bruno, Muito bom seu artigo. Tenho uma pergunta! Eu deletei minha partição primaria deixando apenas a extendida , refiz a partição primaria instalei o win2000, só que não consigo ver a partiçao extendida contendo meus arquivos. O que eu faço neste caso? Perdi tudo?

obrigado.

Moisés


#5 | Antonio Guedes

Bruno,

gostei do artigo, cliquei no seu patrocinador http://www.hotmachine.com.br, mas os hiperlinks lá não funcionam, justamente com o Firefox 1.0. Vale uma checada…

Abraço

Guedes


Teu site eh show.Consegui fazer o meu trabalho de HW graças a vc.Vlw Bruno.Um abraço.Depois passa lá no meu flog e comenta.


#7 | TheStone

Fantástico!!!


#8 | TheStone

Fantástico!!!


#9 | Fábio

Show de bola


#10 | André Cardoso

Muito veio. valew


Bruno, tinha o win 98 instalado em minha máquina ao instalar o debiam, o win 98 sumiu não sei muito bem o que fiz me ajaude a colocar os dois sitemas juntos e a fazer o dual boot.

Grato! Eduardo


#12 | Rodrigo Silveira

Ae bruno excelente artigo. Agora uma sugestão para ficar ainda mais completo, coloque alguns exemplos ded particionamento como para desktops, usuários iniciantes, servidores, dentre eles servidores de arquivos, e-mail (/var/mail), web, etc…

Eu mesmo estou pesquisando a melhor maneira de particionar um multi-servidor mail, web e radius.


#13 | Marcos Antonio de Morais

Você é bom para ajudar,porém não entendo muito as letras pois estão muito pequenas.


Parabéns pelo site.
Preciso de sua ajuda.
Formatei um pc com win98 e agora não consigo mais reinstalar o mesmo.

quando coloco o disco de boot ele diz que não encontrou nenhuma particão no drive c.Então, digito FDISK para criar as partições e ele me dá a seguinte mensagem;

No fixed disks present .

Por favor me ajude.

Obrigado.
Edson


#15 | Jaco

Muito legal sua pagina.
Gostaria de sua ajuda para criar duas novas partições. Uso WinXP e só tenho a unidade C:. Sera que pode me ajudar? Aguardo?


#16 | Paulo

E se você tiver dois discos, sendo um SAta (com Linux) e um IDE (com WinXP Pro)?


#17 | fernando

cara achei legal o seu site
mas vamos ve se voce consegue me ajudar no meu problema, na instalação do winxp sem querer deletei a minha partição fat32, mas eu so tinha uma partição, a primaria, ai eu deletei a minha unica partição que que eu faço agora, tem jeito de criar outra partição,


#18 | Emanuel rezende

Cara! muito obrigado por v existir!!!!!!
Vc eh de mais! tiru-me de uma enrascada! vlw mesmo abs Emanuel


Faço curso técnico de informática e esse artigo me ajudou a fazer uma pesquisa importante.

—> VALEW


#20 | Jefferson

Instalei o XP na máquina do meu primo, mas no dia seguinte ele deletou um arquivo do Windows e pra não me chamar ele tentou formatar o HD. Usou o comando fdisk para criar as partições, mas ele excluiu primeiro a “partição primária”. A gora quando tento formatar a lógica aparece um erro, como seu não podesse formatar a lógica “ou extendida” o que devo fazer pra zerar o HD e criar as partições?
Se poderes me ajudar eu agredeço muito….!
Obrigado…
Jefferson….


#21 | Jairo Mageste

Gostei muito do seu artigo…
Mas tenho tres dividas…
1 – Um HD ou uma Repartiçao para Swap deixa o windows mais rapido?
2 – Tem que ser a primeira unidade ou entao a do inicio do disco?
3 – Tenho uma repartiçao, porem nao consigo dedicala a swap, so consigo colocar o arquivo nela, que ocupa todo a repartiçao, ai o windows fica me falando que o disco esta cheio… tem falar para o windows que toda a repartiçao é para swap e ele sumir com ela…???
muito agradecido


#22 | ariedi campos

tinha o win 98 instalado em minha máquina, formatei e depois executei o fdisk e criei uma partição 100% e depois disso ele nâo acessar mais o C:/, sou marinheira de primeira viagem vc poderia me orientar sobre como consigo instalar o win98 denovo nessa máquina.

Agradeço


#23 | Lucasgatoloko

é isso aí cara, faz mais coluna


#24 | RENATO

OBA BLZ ENTÃO GOSTARIA DE SABER QUAIS SÃO OS PASSOS PARA FAZER UM DUAL BOOT NA MINHA MÁQUINA, JA TENHO O LINUX EO WINDOWS SÓ FALTA SABER COMO FAZER SE VC PUDER ME DIZER TODOS OS PASSOS PARA UM DUAL BOOT EU AGRADEÇO VALEU..


#25 | Fabio

oi Bruno !!! Sou novo por aki e gostei muito!!!
Tenhu uma duvida, keria saber c tem como eu mudar o meu driver de DVD-Rom ke eh d: para outra por exemplo f: e passar uma outra unidade particiona para d:

Obrigado !!!!!!


#26 | Felippe

Nossa.. mt boa a matéria…
Gostaria de saber se vc pode me ajudar… Meu HD estava dividido em 2 partições de 10 Gb: C (Windows e demais programas) e D (tds os documentos). Um belo dia, liguei o computador e ao abrir o windows explorer, notei q a partição D tinha, literalmente, SUMIDO. E o espaço por ela ocupado estava livre…
Há algo que possa ser feito? Pois perdi 6Gb de dados importantes…
(Uso o Rwindows 98)

Obrigado


#27 | Tiago

Muito bom !!


Meu amigo, esse artigo me ajudou muuuito!
Valeu!
Abr.


#29 | creuzirene

por favor, preciso de alguma coisa sobre formatação..obg.


#30 | Claudia

BOA NOITE AMIGO…
ESTOU FORMATANDO MEU HD, ELE ESTA FORMATANDO MUITO RÁPIDO, QUANDO ACABO DE INSTALAR O WIN XP, E VOU OLHAR O ESPAÇO EM DISCO (É UM HD DE 60GB), ESTA COM MAIS DE 50GB OCUPADO, JA FORMATEI VARIAS VEZES POREM NÃO SAI DISSO. O QUE EU FAÇO ?


#31 | Rafael Mattos

Esse site contém contextos muito atualizados e me ajudou muito a solucionar os meus problemas.
Beleza!


#32 | Fael

Vai toma no cú o fdisk não funciona porra !!!


[…] O próximo passo será particionar o seu HD. Para os usuários menos experientes, sugiro escolher a primeira opção. Quem quiser mexer manualmente na tabela de partições do seu HD pode escolher a última opção. A segunda opção também é assistida como a primeira, a diferença é que nela você irá criar uma partição LVM. Seja qual opção você escolher, um conhecimento básico de particionamento evitará dores de cabeça e perdas de dados (caso você já possua algum no seu disco). Sugiro então que você leia sobre o assunto, como por exemplo, neste excelente artigo escrito pelo Bruno Torres. […]


#34 | florentino

eu acho uma porqueira por q essa merda ai serve pra nada vão tomar banho seus bando de otarios…………………


#35 | Milton

Náo posso particionar a partir do disco de boot ( cd com boot) e entrar no fdisk, selecionando o comando sem suporte a cd ?


poxa sua esplicação sobre o que é patitição me ajudou muito cara até fiz meu trabalho de escola usando ela valeww


#37 | Waltenir de Araujo

>>> Valeu Bruno! Nota 10!!!


#38 | christ

este site é uma valente merda..
nao tem imformação que necessito…
bostite

xaaaaaaauuuuuuuuuu


#39 | patego

secorro preciso de ajuda nao sei liga o meu computado


#40 | ademar

Com o cd do win xp formatei o pc que continha o win 98, e particionei o mesmo, deu tudo certo, mas a partição D não abre, vem uma mensagem que esta unidade não esta formatada, qdo mando formatar, diz que esta umidade não pode ser formatada



[…] O que é uma partição […]



[…] acordo com Bruno Torres, as partições podem ser classificadas […]


Comentários fechados para este post.