Viewsat e Azbox: A pirataria de TV por assinatura cada vez mais sofisticada

A não ser que você tenha vivido os últimos, sei lá, 10 anos debaixo de uma pedra, você já ouviu falar na famosa “tv a gato”, que nada mais é que a pirataria de TV a cabo / TV por assinatura em geral.

Geralmente a coisa se dá de uma forma muito simples: alguém pega um cabo de TV por assinatura que está indo legalmente para a casa de algum cidadão que está pagando uma mensalidade nada barata à empresa que disponibiliza o sinal de TV, puxa um “gato”, ou seja, engata um outro cabo no cabo principal puxando o sinal de TV e distribuindo para uma ou diversas casas que passam a ter acesso àqueles canais que não precisam do decodificador para funcionar.

Geralmente com isso as pessoas têm acesso, sem pagar, a canais como Discovery Channel, Warner, Universal, GNT, MTV, Multishow, etc.

Mas essa forma primitiva de roubar sinal de TV dos outros está ficando para trás com o lançamento de receptores de satélite bastante sofisticados que conseguem decodificar o sinal de TV paga, inclusive de canais que precisam de decodificador e, segundo li por aí, até mesmo de canais que precisam de assinatura extra, como canais adultos por exemplo.

Obviamente que — é necessário deixar claro — eu não concordo com a prática e não vou deixar aqui nenhum link para compra desses aparelhos, mas é impossível não falar sobre eles, já que estão cada vez mais populares aqui no Brasil.

O primeiro aparelho do tipo que fez sucesso por aqui foi o tal de AzBox, um aparelho que, em conjunto com uma antena, apontada para o lugar certo e configurado direitinho, consegue pegar tudo que é canal de TV. Alguns modelos do AzBox têm até saída HDMI e conseguem pegar e decodificar sinais de TV HD, ou seja, em alta definição.

Mais recentemente apareceu outro aparelho, chamado Viewsat, que faz basicamente a mesma coisa, mas estão dizendo por aí que funciona melhor que o AzBox, seu concorrente.

É bizarro como os piratas sempre dão um jeito de ficar cada vez mais sofisticados. As empresas de TV agora precisam arrumar um jeito de evitar esse tipo de coisa. Eu, como assinante de uma delas, gostaria muito que isso acontecesse, e rápido.

Deixe seu comentário