Leitores de títulos

Sabe aquele tipo de pessoa que pega um jornal/revista/livro e, ao invés de ler seu conteúdo, está interessado apenas nas figuras? Este tipo é bem comum, está aí a revista Caras que não me deixa mentir.

Mas além desse, existe um outro tipo, que hoje percebo ser também muito comum: o leitor de títulos.

O problema é que — ao que parece — percebi isto muito tarde. Já tem gente tirando proveito disso e, como podem comprovar em um comentário no meu recente texto sobre o IE7, a tática funciona. Aliás, abrindo um parêntese, não perca seu tempo lendo este texto (sobre o IE7). Pelo que li por aí ele é muito, muito ruim e, além de tudo, contém palavras de baixo calão, que fariam Dercy Gonçalves corar.

Fechando o parêntese e voltando ao assunto, no referido comentário um leitor, cujo nome — “VB Program” — me soa bastante esquisito, menciona um texto publicado no site IDG Now!, especializado em tecnologia, intitulado “Firefox tem mais falhas que Explorer em 2005”.

“VB Program” é o clássico exemplo do leitor de títulos. Em seu comentário, ele disse:

Os leigos veem (sic) esta discussão e acham que o Firefox é um navegador perfeito.
Confira no endereço abaixo o que ele aguarda pra você!

Ao ler o título, o nosso leitor de títulos pensa: Tá vendo. Esse firefox é que é uma porcaria (já que se eu falar “merda”, o pessoal se assusta). Tem mais falhas que o meu querido IE. Ah, como eu amo o IE… (suspiro)

Porém, ao ler o texto, eu, que não sou um leitor de títulos, percebi que, apesar de não estar incorreto, o título da matéria era no mínimo, incompleto. Eu o reescreveria como: “Firefox tem mais falhas de segurança que IE em 2005, porém os erros deste são mais graves e corrigidos mais lentamente” ou, para simplificar: “Firefox tem mais falhas de segurança mas IE continua sendo menos seguro”.

Por quê? Leia este trecho da matéria:

A Secunia, no entanto, mostra que das 17 falhas reportadas do Firefox 6% delas não foram corrigadas. No IE, esse número salta para 56%.

E mais esse:

Das falhas do Firefox relatadas pela Secunia, nenhuma delas era considerada extremamente crítica, 24% eram altamente críticas, 41% moderadamente, 24% pouco e 12% não causavam nenhum dano ou ameaça ao internauta.
No IE, 11% das falhas foram consideradas extramemente críticas, 22% altamente, 11% moderadas, 22% pouco e 33% não causavam nenhum dano ou ameaça ao internauta.

Abrindo mais um parêntese, vamos converter isso em números.

Das 17 falhas do firefox apenas uma (pouco crítica) não foi corrigida e outra (moderadamente crítica) foi parcialmente corrigida. Já no IE, das 9 descobertas 5 (2 pouco críticas e 3 não críticas) continuam sem correção e uma (moderadamente crítica) foi parcialmente corrigida.

Algo que não foi mencionado no texto do IDG Now! é que o Opera — que é um excelente browser — dá um show: todas as 6 falhas descobertas (4 moderadamente críticas e 2 pouco críticas) foram corrigidas.

Responda rápido: qual dos dois é mais inseguro? IE ou Firefox?

Se você chegou até aqui e leu a pergunta acima, é porque não é um leitor de títulos e, a não ser que você seja um funcionário da microsoft, vai dar a mesma resposta que eu a ela: IE.

Então leitores, por favor, entendam que quando digo que o IE é um pedaço de merda, digo isso porque além de ser usuário de browsers e desenvolvedor web preocupado com o suporte destes aos padrões, não sou um leitor de títulos.

Finalizando o texto (e me desprendendo completamente do assunto inicial), devemos perceber — tanto como usuários quanto como desenvolvedores — que nada do que foi implementado no beta 1 do IE7 ou prometido para o próximo é, de maneira alguma e sob qualquer ponto de vista, inovador. A microsoft está correndo para tentar atingir um nível que browsers como firefox e opera já atingiram faz tempo. Tanto em termos de renderização, suporte aos padrões e segurança quanto design de UI.

Quando ela chegar a esse nível, com certeza os outros — chamados de alternativos — já estarão na frente, muito na frente.

E o pior é que não podemos esperar que isso aconteça. Os desenvolvedores já avisaram de antemão que, para esta versão, ainda não conseguirão atingir este nível. Quem sabe para o IE8?

55 Comentários sobre “Leitores de títulos”

Faça um comentário

#1 | Bruno Henrique Lellis

Ótimo artigo, meus parabéns!


Isso tudo sobre as inovações da MS sem falar das "inovações" que estão vindo com o windows vista. A Microsoft está correndo atrás (e por último) faz anos. Os apaixonados pelo IE e o windows são simplesmente cegos de mais para perceber tudo que passa ao redor deles, mas fazer o que, a vida continua.

Bruno, parabéns pelo texto, e pelo site como um todo!

Até


#3 | Dante

cara, eu ia comenta logo após o comentário dele, mas tava com preguiça de converter as porcentagem em números e fazer as devidas comparações!! hahaha


Joia. Uma pergunta e nao quero gerar nenhum tipo de conflito entre qual eh melhor qual eh pior e etc. Sou desenvolvedor ha varios, varios, varios anos e teve uma epoca (ano passado) que eu testava cada web site no opera, firefox e IE ateh fazer com q ele funcionasse nos 3 e ao mesmo tempo validava o codigo de acordo com a W3C, o negocio eh o seguinte, agora moro em Londres e tenho trabalhado muito. (Se vc chegou aqui eh pq nao eh um leitor de titulos, ;-))E finalmente a pergunta: Vale a pena "perder" todo esse tempo fazendo com que o site funcione no maior numero de navegadores possivel uma vez que a grande maioria que usa Firefox ou Opera sao usuarios "avancados" visto que o Windows ainda eh o S.O. mais utilizado e qualquer um usuario "normal" vai utilizar o IE?

Valeu


Bem, Rodrigo. Se você pensar que uma parcela muito grande de seus usuários usam IE, você pode até imaginar que fazer com que o site funcione só no IE é suficiente.

O problema é que nem eu, nem você e nem ninguém queremos perder um cliente sequer.

Imagina se você faz um site de e-commerce. Este site só funciona no IE. Um cliente em potencial entra no site pelo firefox (ou opera, ou safari, ou por um mobile) pensando em comprar uma quantidade enorme de produtos ou contratar um serviço e o site não funciona. O que ele faz? Vai para outro site….não compra no seu, não contrata os serviços prestados por você e pronto…

Bem, na minha opinião, se podemos atingir algo muito, muito próximo de 100% (as vezes até 100% de fato), por que atingir apenas 80%?

Outra coisa. É bem diferente fazer com que um site funcione em qualquer lugar e fazer com que ele tenha uma aparência igual em todo lugar…pense nisso.

E ainda mais, usando os padrões, em geral, o site vai funcionar em qualquer lugar. Ter aparência igual depende do seu esforço, de hacks, de testes, etc. Aí é escolha sua. E de seu cliente.


Gostei demais do seu post. Tenho percebido que o problema da maioria esta numa educação limitada e falida. Acho que isto e além de postura e de até mesmo de caráter. É uma questão educacional. Leitura é um hábito. Milhares de profissionais ainda aprendem no velho esquema do "fuçando" e passam a vida sem ler!


#7 | Henrique Costa Pereira

Achei interessante o cometário do Rodrigo Lopes. Mas eu quero ainda ir um pouco além do que o prórpio Bruno:

Qual é a razão pela qual o IE está correndo atrás dos "standards"? Há uma razão para isso, mesmo ele sendo o browser com 90% dos usuários…

Imagine todos os sites do que fez este ano e que rodam só no internet explorer, na versão atual. E que não rodam no Mozilla e no Opera. Agora imagine no ano que vem, a Microsoft adota 98% dos padrões web. Os sites que você fez apenas 1 ano antes não vão rodar no novo IE!!!!


#8 | Bruno Bueno

Olá Bruno.

Bom, gostei bastante do texto, você tem razão, muitas pessoas apenas lêem "títulos" e não chegam a ler o texto que os seguem.

Mas falando em "IE estar correndo atraz de ‘padrões’ agora" (acho eu) que é pelo simples fato, de que atualmente muitas pessoas estão seguindo o padrões, e é mais fácil eles impor o suporte aos padrões agora do que antigamente quando não havia muitos sites seguindo "padrões".

Porém veja de outra forma, caso não tivesse como está atualmente, ou seja, várias pessoas convertendo seus sites para seguirem padrões, e etc. Será que a Microsoft iria "tentar" fazer com que o seu "browser" suporta-se os padrões?

Pelo menos eu acho que não. Pois muitos usuários iriam reclamar por que seus sites estáriam com problemas no "novo browser", pelo simples fato de estar suportando "padrões", e que os usuários uma grande maioria "inesperiente", até naquele momento não sabiam da existencia de "padrões web" e que o "browser" estaria suportando padrões, pelo simples fato que grande parte das pessoas lêem apenas "títulos".

Bom com esse crescimento de adeptos á seguir padrões, fazerem bons trabalhos que tenham suporte em diversos browser’s aumentou muito, assim melhorando a qualidade da web, etc. E proporcionando a oportunidade da Microsoft "tentar" fazer com que o seu "browser" vire um browser de verdade, pois para min um browser que não tem suporte á padrões não é browser, se alguém acha que é, então esperem até eu lançar o meu "browser" também.

Bom abraços para todos.

Observação: 1 – Não irei chegar ao ponto de criar um browser pois não vejo necessidade, existem muitos browsers capazes de interpretar padrões, etc. 2 – Não basta o browser apenas suportar padrões. 3 – O último parágrafo, fui bastante crítico em relação aos que acham que qualquer browser serve, pois se fosse assim, porque será que desenvolvedores web tem tanto trabalho para deixar "bunitinho" e funcionando o site em IE e outros browser’s?

Bom é isso que tenho a dizer. Aceito críticas, posso ter dito algo errado, aceito que qualquer fale o certo no lugar que eu tenha dito errado.


#9 | Thiago

Ótimo post! Só passei pra dizer que, embora existam muitos, os leitores de títulos ainda são poucos (pelo menos na minha opinião).

E só um comentário, quem afirma que o ie é melhor que o firefox, das duas uma: ou trabalha na microsoft ou nunca usou o firefox!

Um abraço!


#10 | Kdu

Henrique,

Por isso a importância de contruirmos os sites seguindo os padrões.

Se um dia o IE vier a respeitar os padrões, não teremos o retrabalho de refazer estes sites.

Apenas teremos que tirar os hacks de nossas CSS.


#11 | Kdu

"odeio@deixar.e-mail"

Thiago,

se você olhar bem no fim da área de comentário, há um checkbox que lhe permite não divulgar seu e-mail.


#12 | Felipe

Achei bem legal esse artigo, eu ja sabia e concordo com isso tudo…

IE ficou parado no tempo mesmo… e o pior é que praticamente todos os usuarios usam IE, isso eu fico irritado… anyway

mt bom cara, continue assim


#13 | Lu

Tenho acompanhado essa discussão aqui. Hoje, finalmente, instalei o Firefox, após ouvir falar tão bem dele. Ainda stou me acostumando, mas tenho de admitir que é mais confortável que o IE.

Agora, o Rodrigo Lopes tem razão quando fala que quase ninguém usa Firefox… o templae do meu blog vira uma bagunça nesse navegador, e ainda estou pensando se vale a pena quebrar a cabeça pra ajustar o CSS (não sou designer, muito menos programadora, sou advogada, hehehehe) ou se deixo do jeito que está, sabendo que apenas 1,7% dos acessos ao meu blog são feitos pelo Firefox…

Até mesmo porque não vivo disso. 🙂


Ao Rodrigo Lopes,

"Vale a pena "perder" todo esse tempo fazendo com que o site funcione no maior numero de navegadores possivel uma vez que a grande maioria que usa Firefox ou Opera sao usuarios "avancados" visto que o Windows ainda eh o S.O. mais utilizado e qualquer um usuario "normal" vai utilizar o IE?"

E por que não testar apenas nos browsers que usam o Gecko, como o Firefox, Mozilla e outros, já que eles também podem ser instalados no windows, são softwares livres e não custam nada ?

Por que não recomendar no seu site que os usuários windows baixem e usem o Firefox ? Quando você faz um site que usa Flash ou um applet Java também não exige que os usuários windows baixem plugin/programas ? Por que é tão absurdo pedir que o usuário windows baixe e instale um browser decente, aderente aos padrões e mais seguro ? Absurdo é fazer uma página que exige o IE, uma vez que ele só roda no windows, que por sua vez só roda em PCs e é pago (e caro) ? Pior ainda seria fazer uma página que só roda numa determinada versão mais nova do IE, que não rode nas versões anteriores do windows.

Além disso, não estão tão integrados ao sistema operacional quanto o IE, cuja versão 7 provavelmente não poderá ser instalada nos windows mais antigos (isso claramente está sendo usado como um meio de forçar o upgrade dos sistemas windows antigos).


Obrigado pelo comentario Bruno. E a todos. Concordo com a posicao "designer/developer" que todos nohs temos aqui, e eh certo que temos que seguir os padroes o maximo que pudermos, mas no momento estou pegando leve, adoro entrar no site do W3C e validar os meus sites, fico mesmo feliz com isso. Mas ontem mesmo finalizei mais um e como tenho aproximadamente um mes para terminar outros 6 projetos infelizmente nao vou poder corrigir este(s) e testa-los no Firefox, mas assim que tiver um tempo vou faze-lo, nao pelo cliente, nao somente pelos visitantes (porque estamos sempre falando em futuro mas o fato eh: a maioria usa IE, nao ha discussao no momento, no futuro nao sabemos o que vai acontecer), mas por mim e uma outra coisa que ninguem comentou, eu nao sei no Brasil porque estou um pouco por fora, mas aqui em Londres as empresas (empregadores, web studios e etc) estao cobrando muito CSS e Web Standarts, e no momento que checarem o meu portfolio e "jobs" feitos quero que tudo esteja "redondo". Obrigado mais uma vez. E sem fazer referencia a politica ou qualquer outra coisa, "A luta continua companheiro". Abracos


Bruno,

Sou o típico leitor que lê até os comentários dos usuários, mas infelizmente não estou dando conta mais dos seus posts… Quando carrego seu site (indicado pelo meu bloglines) fico vendo a barra da barra de rolagem diminuir rapidamente! Enrolei para dizer: Parabéns. 🙂

Tenho que concordar que sua crítica no post passado sobre o IE7 foi crua. Não deu para sentir todo o gostinho do IE só lendo o que foi escrito. Resolvi baixar o dito cujo e… bem, entendi enfim sua crítica e tenho que concordar com o que você disse: o IE7alpha é uma "piece of shit".

Fico feliz por ainda estar em pre-pre-pre-alpha, e triste de pensar que existe a possibilidade da MS não mudar nada no engine – que é o que REALMENTE me interessa. No máximo, o futuro ficará como tudo está hoje: uso de hacks e fóruns de sites especializados encontrando inspiração para falar mal da MS.

Essa matéria do IDG é para gerar movimento mesmo. Me senti agredido quando li pelo linuxfud, mas depois, passou! 🙂

É engraçado quando nos agarramos á uma briga que nem é nossa… depois de analisar as minhas próprias reações, resolvi largar mão dessa briga e olhar para o que realmente importa no desenvolvimento de sites: compatibilidade, usabilidade e acessibilidade.

O engine do IE restringe e distorce elementos visuais além de impossibilitar o uso de algumas boas features, como canal alpha em PNG, mas isso nem de longe é necessário para criar um site que satisfaça os pré-requisitos citados.

Vamos estimular o uso do Firefox pela praticidade e segurança que ele oferece e não por quesitos de renderização, isso REALMENTE não interessa para os usuários leigos… para quê importuná-los com esse discurso neo-opensource?

Valew!


#17 | Kaled

Olha só que contraditório:

(@ Bruno) "Os desenvolvedores já avisaram de antemão que, para esta versão, ainda não conseguirão atingir este nível. Quem sabe para o IE8?"

Será isso mesmo que eles falaram? … ^o)

Só vale ressaltar que o autor do comentário que inspirou esse "artigo" queria apenas salientar que o FF não é "cor-de-rosa" como se pensa, só isso. Ele em momento algum sequer citou o IE para uma possível comparação…, então, dizer que ele é um "leitor de títulos" é no mínimo insensato, pois não há razões para isso.

Até mais!


#18 | Cosme Faé Mendonça

Belas palavras amigo Bruno.

Concordo com vc em tudo que disse!


Textos como esse devem ser mais divulgado.

É incrível como a IDG Now, sempre vem "soltando"

matérias ressalvando a Microsoft, em vários assuntos.

O problema é que existem pessoas que se deixam levar

por alguns textos.


#20 | Bruno Bueno

Mais uma vez parabêns Bruno Torres, além de apresentar textos interessantes está fazendo com que as pessoas as quais frequentam seu site, opinem sobre o tema discutido, e pelo que li, tem opiniões ótimas.

Abraços.


Muito boa discusão!

É pensando nessas diferenças e realmente sabendo o que cada navegador faz ou não faz, é que podemos chegar a alguma conclusão e usufruir ao máximo dela.

Todos de Parabéns!


#22 | Cooper

Linda discusão mas continuo com o Opera é o unico que realmente esta sempre a Inovar a forma de navegar na net

"Once Opera, Opera For Ever!"


#23 | Marcia O. Carmo

Muito massa o título desse post!

;D

Brincadeeeira haha

Muito bem elaborado seu texto.. já ateh indiquei pra mais gente heheh

Não vou comentar mais nada pois todos jah falaram mais do que o suficiente.. =)


#24 | PREDADOR

É IE na veia!!!

Uso até se for no inferno!!!

Hasta La Vista


#25 | deep throat

e digo mais: conheço a assessoria de imprensa da MS e o dono é muito amigo da diretora do IDG.


#26 | Bruno Bueno

Bom, muitas pessoas falam que usam o IE até o inferno, bom fasso uma pergunta, porque não coloca o nome ou nick verdadeiro? tem medo? de que ou quem?

Um tipo de pessoas dessas.

#25 | PREDADOR

É IE na veia!!!

Uso até se for no inferno!!!

Hasta La Vista

Bom se tem algo a acresentar diga caso não pra, é melhor ficar queto, e se que falar tenha a coragem de colocar o nome/nick verdadeiro.

Abraços.


#27 | Daison Klien

Você subestima a inteligência alheia com esse post!!


Bruno, uma ajudinha téorica:

para quem acha que o Bruno substima sua inteligência, leia o capítulo dois, entitulado "Como realmente usamos a Web", do livro "Não me faça pensar", de Steve Krug. Ou então o capítulo três do "Projetando Websites", de Jakob Nielsen. Neste último, retiro um trecho da página 104:

"… descobrimos que 79 por cento dos usuários testados sempre passavam os olhos pelas novas páginas com as quais se deparavam; apenas pouquíssimos usuários liam palavra por palavra."

Ajuda?

[]s


#29 | Marcia O. Carmo

Muito bem lembrado, Simone…

Esse livro é ótimo =]


#30 | João Batista Hallage

Me deparo diariamente com os leitores de títulos. Gosto de escrever e de deixar minhas idéias bem claras, tomando o cuidado para não ser prolixo. Mas fico com verdadeiro asco quando recebo respostas ou comentários indicando claramente que a pessoa não leu tudo o que escrevi. Que saco!

Quanto ao IExFFxOpera, eu já aboli o IE da minha máquina e incentivo todos os amigos a fazerem o mesmo 🙂


#31 | Assunção Jr.

É sempre assim, exponha suas opiniões e espere para ser metralhado. Pois, por mais que vc faça, nunca agradará a todos.


#32 | Piriquito

Ola a todos sou de Portugal e e a primeira vez que estou a participar num comentario deste.

So digo duas coisas, falando um pouco espiritual, nao levem a mal de meu ponto de vista.

Vejo assim as coisas : open source caminho do bem, microsoft caminho do mal, para os que devem estar mais atentos muitas empresas ainda se colam a MS por causa de questoes financeiras mas acredito que num futuro proximo as empresas deixem de se preocupar tanto na economia.

Isto parece utopico de facto mas em toda a vida cada um de voces deve ter sentido que a vida sempre foi evolucao e que as forças da natureza sempre escolhem o melhor caminho para a sabedoria e evolucao natural das coisas por isso mais cedo ou mais tarde eu acredito que muitos monopolios que dominam por ai o mundo irao ruir e muito se descobrira tambem acerca da MS.

Nao quero especular mas estou a faze-lo mas acredito que a natureza das empresas terao o que merecem um dia e entao ficarei feliz quando a maioria delas vir mais que capitalismo pra ela propria e sem escrupulos so para ganhar dinheiro e para que ficar com tanto dinheiro ?

A competicao e importante de facto mas existem regras e moralidade a ter em conta, a MS nao e exemplo disso entre outras empresas.

Fica so aqui o meu ponto de vista espiritual, espero que nao levem a mal pela minha mensagem off-topic.

Para terminar, longa vida aos browsers que seguem os standards e que teem inovado ao longo dos tempos.

Cumprimentos a todos


#33 | Phantom X

Eu sei que essa mensagem pode ser meio off-topic, mas eu vou continuar.

Eu era um típico amante de Windows e IE, não queria nem saber de uma alternativa… Até eu usar os alternativos (que agora não são mais alternativos) com a mente aberta. Finalmente eu vi como eles eram bem melhores. Uso o Firefox e o Opera, dependendo da minha vontade (hehe), e se o site não abrir por causa de ser feito pra IE, simplesmente não acesso. Se o desenvolvedor fez o site para ser visitado, então fracassou em seu objetivo.

Vida longa ao Firefox!

PS.: Só não vou dizer isso para o Opera porquê ele não é 100% grátis…


Ola Bruno, Parabéns pelo tópico. Eu uso o Firefox a algum tempo e sinceramente não fico pensando se ele é mais seguro ou não, o que me encantou de fato no firefos é a sua versatilidade e rapidez. Eu tenho navegação por abas, extensões que facilitam o meu trabalho como webdesigner como a paleta de cores e a regua, o acesso direto ao gmail etc. O Firefox tem uma versatilidade incrivel com varios recursos e ferramentas, por isso uso ele e sinceramente não consigo mais usar o IE.

Abraços René Pinheiro


#35 | Igor Pedreira

Caro Bruno,

Parabéns pelo artigo, está muito bom.

Sou usuário do Firefox a mais de um ano e já convenci muitos amigos a mudarem para ele, com certeza ele nos dar mais segurança do que o IE.

Valeu


OPa

Ótimo artigo. Já tinha lido esse artigo ‘in loco’ no Secunia e no TechREpublic… realmente o FIrefox possui correções bem mais rápidas e para falhas menos perigosas que o IE (Internet Exploder) como costumo chamá-lo.

Trabalho com manutenção e cada vez mais indico e instalo para os clientes o FIrefox. Creio que assim ajudo a ter um mundo melhor hehe…

Valew…

Fernando

Deem uma olhada no…

Fedora COre 4 e no FreeBSD 5.4 =}


#37 | Nelson

Oi, tô achando interessante essa discussão.

Voltando ao leitor de títulos, o problema é q a maioria dos q escrevem não tem cuidado com os mesmos e muitas vezes escreve qualquer m…. Certamente não é o que se ensina na faculdade, mas basta dar uma circulada em qualquer portal pra ver as bobagens.

No caso em questão, depois de ler a matéria, só posso concluir que a manchete "Firefox tem mais falhas que Explorer em 2005" é maliciosa mesmo. Não tem muito como evitar, não dá pra ler tudo, e só se pode mesmo pedir bom senso antes das conclusões serem tiradas.


#38 | Frumple

Corretíssimo.

[]´s

Frumple


#39 | Carlos Renan

Off: (Referente ao que Piriquito escreveu)

"Capitalismo é uma forma de economia/produção que visa a troca de bens por moeda. Por exemplo, quando um carro é produzido a empresa vende ele e recebe dinheiro. Ela ficou com a moeda e seu cliente ficou com o bem, cada um levou sua parte. O dia que este cliente vender seu carro, ele receberá a moeda e o próximo comprador levará o bem, mais uma vez cada um levou sua parte. O lucro é simplesmente um acordo entre as partes, se o valor não estiver bom para o comprador ele pode optar por não comprar. Decidindo pela compra o bem lhe pertence e ele pode fazer o que quiser com ele: pode pintar, "xunar", botar sonzão, enfim, pode avacalhar ou melhorar o produto."

Ele pergunta: "Pra que ficar com tanto dinheiro"?

Bom….eu vejo o uso desse dinheiro todo para investimentos e melhorias na produção de bens de cada empresa (voltando para a parte de informática, melhoria de softwares e tecnologia empregada)

Quanto ao texto, realmente a maioria das pessoas lêem somente os títulos. Vocês lêem jornal? Pois bem, todo o jornal traz títulos grandes, bem (ou mal) elaborados, que "tentam" resumir o texto da qual fazem referência. O grande problema é que ás vezes são muito sensacionalistas, e puxam a corda mais para um lado do que para outro.

Desculpa pelo post enorme..

Att


#40 | Walter França

Muito Bom mesmo, excelente artigo que trata muito bem o assunto. Pessoas assim é de que a WEB necessita, sempre agregando valor e conhecimento aos usuários da NET. Parabens á Bruno Torres, pela sua imparcialidade nesta avaliação.


[…] Enquanto os leitores pensarem assim, os blogs vão seguir na mesma linha. Geralmente quanto mais profundo e reflexivo é um artigo escrito em português, menor é o poder de atração dele. As pessoas não querem e acham que não precisam “entender” tanto, elas só querem soluções paliativas. Quando alguém critica um site por ter textos grandes, é porque aquela pessoa se enquadra no livro do apóstolo Bruno da primeira carta aos Blogueiros (I Bruno, cap 02 verso 15): “não sereis leitores de títulos“. […]


[…] “Leitores de títulos” (termo criado pelo Bruno Torres); […]


[…] E , enfim, o texto do Henrique, “O que está faltando aos blogs brasileiros?“, que é mais “direto ao ponto”, e aborda a questão da educação, que infelizmente é crítica, e pode ser observada a todo momento, por exemplo, pela quantidade enorme de “leitores de títulos” que vagueiam pela web e pelo tanto de pessoas que não sabe nem sequer escrever corretamente naquela língua que falam desde…bem, desde que falam… […]


Eu, sinceramente, não entendo bulhufas de Firefox e nem de IE, mas captei sua mensagem!

Existem leitores blogueiros e outros, simplesmente, blogueiros: uns se interessam pelo conteúdo do texto, lêem atentamente cada palavra, entende (ou tenta de alguma forma entender) o que o outro quer dizer… e aqueles que querem, simplesmente, que você acesse o blog do sujeito e lá faça um comentário daqueles que “aumentam um pouco mais a corda”, sem se importar com nada.

Triste, mas é a pura realidade.

Ótimo o seu texto!!!


#45 | rodolfo

Maleditos Leitores de Títulos. e Eu, pobre eu, sou cego pelo Opera, sonho abrir todos os sites da net por ele, e um suporte melhor a múltiplas contas de enail, que ja é bom ms falta um pouquinho de organização apenas


#46 | rodolfo

AH! Chame esses Kras de Flogueiros! e Pronto! matou a charada


eu sou fã do Firefox, a muito tempo que nem abro o IE, acho uma perda de tempo. Excelente texto. 🙂


[…] O BlogAjuda publicou anteontem o texto Escravos da publicidade, em que analisa a recente tendência de uma série de blogs que, a pretexto de aumentar sua receita com cliques de usuários em anúncios, tentam surfar todas as ondas de interesse público que surgem, com posts, páginas dedicadas e títulos especialmente construídos para atrair os famosos “Leitores de Títulos, que só estão querendo ver as fotos ou coletar algo que eles possam enviar em um e-mail, mesmo. […]


Parabéns! Excelente artigo!

Abraços


Olá Bruno,

Sensacional seu blog e ótimo artigo.

Eu sou fã de carteirinha do Firefox. Eu trabalho com SEO e Firefox possue extensões e add-ons que são essenciais para as tarefas do meu dia-a-dia.


[…] Mas além desse, existe um outro tipo, que hoje percebo ser também muito comum: o leitor de títulos.” (Bruno Torres) […]


[…] fim, temos os abomináveis leitores de título! É, vida de blogueiro não é fácil, mas é divertida de vez em […]


Só vale ressaltar que o autor do comentário que inspirou esse “artigo” queria apenas salientar que o FF não é “cor-de-rosa” como se pensa, só isso. Ele em momento algum sequer citou o IE para uma possível comparação…, então, dizer que ele é um “leitor de títulos” é no mínimo insensato, pois não há razões para isso


[…] CONTÉM ERROS, NÃO TOME-AS COMO VERDADE! (tenho que explicar em caixa-alta e com negrito, senão o leitor de título (a.k.a. salsinha) não lê, pega as informações erradas replicadas aqui e espalha […]


[…] Enquanto os leitores pensarem assim, os blogs vão seguir na mesma linha. Geralmente quanto mais profundo e reflexivo é um artigo escrito em português, menor é o poder de atração dele. As pessoas não querem e acham que não precisam “entender” tanto, elas só querem soluções paliativas. Quando alguém critica um site por ter textos grandes, é porque aquela pessoa se enquadra no livro do apóstolo Bruno da primeira carta aos Blogueiros (I Bruno, cap 02 verso 15): “não sereis leitores de títulos“. […]


«

»

Deixe seu comentário


  • Fatal error: Call to undefined function challenge_form() in /var/www/html/brunotorres.net/web/wp-content/themes/bt2008_wide/comments.php on line 65