Conteúdo no site dos outros. Bino, é uma cilada?

Uma dúvida que é recorrente na minha cabeça há muito tempo é se vale a pena escrever conteúdo exclusivo em território alheio, seja em um site de outra pessoa/empresa, seja em uma revista ou jornal, seja onde for.

Ao longo do tempo fui moldando minha opinião sobre isso e decidi que praticamente nunca vele a pena escrever para os outros se você pode ter seu próprio lugar para publicar seu conteúdo.

Em tempos de redes sociais esse questionamento voltou com força total e perdi mais alguns ciclos de CPU mental matutando sobre o assunto. Finalmente cheguei a uma lista simples e com margem de erro mínima.

Vale a pena escrever conteúdo exclusivo fora do seu território se:

  • Escrever naquele lugar vai te trazer uma projeção incrível (a ênfase aqui é importantíssima), como escrever um artigo para o blog mais acessado/bem conceituado sobre um determinado assunto, por exemplo
  • A grana é boa, ou seja, você vendeu um artigo e o que estão te pagando é mais do que você espera ganhar, por exemplo, com publicidade naquele mesmo texto no seu site num período de, digamos, 3 meses
  • Há algum outro valor não monetário envolvido, como um link ou o prazer de ajudar uma determinada comunidade sem segundas intenções (tanto suas quanto dela).
  • Você é amigo, irmão, camarada do dono do site
  • O site te dá alguma funcionalidade á qual você não tem acesso ou pela qual não pode/não quer pagar (o exemplo clássico é o youtube)
  • Aquele conteúdo não tem nenhum valor, portanto não importa onde está sendo publicado

Fora isso, não faz o menor sentido você, que tem capacidade intelectual suficiente para comprar um domínio, instalar um sistema como wordpress e colocar seu conteúdo ali, gastar seu latim em sites dos outros.

O quora, site de perguntas e respostas que está na crista da onda do hype nas últimas semanas, é um exemplo de onde você, cara esperto (ou menina esperta, claro, mas vamos usar “cara” que é mais genérico), não deveria gastar seu tempo escrevendo. O exemplo do quora é exatamente o oposto da wikipedia. Explico:

A wikipedia é um site de conteúdo aberto, sem fins lucrativos e, até onde eu sei, sem rabo preso com ninguém. Isso dá uma certa tranquilidade (mesmo que os anúncios e a campanha de doações do Jimmy Wales sejam um saco).

A wikipedia não vai vender seu conteúdo, não vai mostrar um anúncio daquela empresa que você odeia porque te sacaneou na semana passada do lado do seu conteúdo.

O quora não te dá essa garantia. É uma empresa que não fez nada de grande utilidade ainda e já recebeu nhenhentos milhões de dólares de investimento de alguma empresa cujo único e exclusivo objetivo é fazer grana. E ela vai fazer, no matter what. E se não fizer, o site vai pro buraco, e suas horas de trabalho construindo conteúdo para ela vão junto.

E o mais triste de tudo é que você não vai ter ganhado nada, absolutamente nada com isso no fim das contas. Se bem que você merece, convenhamos.

No facebook a coisa é ainda mais complicada. O site é fechado, seu acesso e propriedade sobre o conteúdo que está ali dentro estão sujeitos a termos que podem mudar com um estalar de dedos de um advogado.

O futuro de um site como o quora, o facebook, o twitter ou qualquer outro que não seja seu e, principalmente, que seja propriedade de uma empresa que vise o lucro (ou seja, qualquer empresa, e, óbvio, não há mal nenhum nisso), está completamente fora do seu controle.

Um site que não é seu pode simplesmente sumir de um dia para o outro se você nem saber o que aconteceu. Um site seu pode durar pela eternidade, só depende de você.

Depende de você também decidir onde você vai gastar suas horas e horas de produção de conteúdo, no seu site ou no site daquele outro cara ali?

Salvo as exceções que comentei no início do post, você só deveria gastar seu tempo produzindo conteúdo para seus próprios sites, dentro do seu próprio território, onde o controle está nas suas mãos.

Use os outros sites, os quoras, twitters e facebooks da vida (e até mesmo blogs dos outros, quando tiver brecha) apenas para promover o conteúdo publicado dentro do seu território. Esse é o único valor dessas redes no que tange á produção de conteúdo. São veículos que tem a capacidade de distribuir seu conteúdo para uma quantidade incrível de pessoas. Mas, no fim das contas, essas pessoas deveriam ir parar no seu site.

Não faz o menor sentido você usar a sua força de trabalho aliada ao seu conhecimento adquirido em longos anos de estudos e experiências para financiar o projeto de um cara qualquer que está ficando milionário ás suas custas, sem te dar nada em troca.

Claro que a maior parte do conteúdo gerado em redes sociais cai no último exemplo da minha lista. A maior parte do conteúdo de qualquer rede social é inútil. Pelo menos inútil fora do círculo de família e amigos da pessoa que publicou. Arrisco dizer que a maior parte é inútil até mesmo para esse círculo.

Mas não é disso que estou falando aqui. Estou falando com você, que é inteligente, esperto, tem o que dizer, mas no entanto está perdendo seu tempo gerando conteúdo para o site dos outros sem receber nada em troca. Salvo engano, você é um otário, apesar de toda essa inteligência.

Eu até me incluo no meio desses otários, porque ainda escrevo muita coisa no twitter sem link nenhum pro meu site. Isso não deveria acontecer. Nunca. Vou dar um jeito nisso em breve.

Mas, por enquanto, por favor, façam o que eu digo e não o que eu faço, ok? (ou façam o que quiserem, só não reclamem depois).

1 Comentários sobre “Conteúdo no site dos outros. Bino, é uma cilada?”

Faça um comentário

Concordo em parte com você, mais as vezes é preciso escrever para sites de outros pois, muitas vezes precisa de uma vizibilidade de algum produto e desse jeito compensa. Ótimo post!!!


Deixe seu comentário


  • Fatal error: Call to undefined function challenge_form() in /var/www/html/brunotorres.net/web/wp-content/themes/bt2008_wide/comments.php on line 65